[FP] FAIRCHILD, Loki

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] FAIRCHILD, Loki

Mensagem por Loki Fairchild em Qui Jan 09, 2014 6:38 pm



Loki Fairchild
17 ▪ DISTRITO 8 ▪ TÉCNICO EM TECELAGEM ▪ ANDREW GARFIELD ▪ ATT

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS


Ok, não sou nenhuma montanha como os garotos ricos que normalmente se voluntariam nos jogos, mas acho que dá para o gasto. Sou alto mesmo e meio esguio, mas é a falta de comida não é? Quer dizer, não que falte comida, mas faço o meu melhor. É por causa disso que corro rápido mesmo e quando era pequeno vivia correndo pelos tetos e me equilibrando onde der. Minha aparência é comum, nada muito marcante, olhos escuros, cabelo castanho, o tipico que no geral não chama atenção. Todos me chamam de "garoto do topete" mesmo que eu penteie ele de outra forma. Até mesmo na vez em que cortei o cabelo todo só por causa disso. É estranho, mas meu cabelo sempre fica para cima quando eu não penteio ele direito, e por isso todo mundo me chama de "garoto do topete". Não é o pior apelidos de todos, mas um dia ainda acho um modo de me livrar de mesmo que eu tenha que ficar completamente careca para isso.

PERSONALIDADE


Todos dizem que eu sou engraçado. Tipo, mesmo que eu tente não ser. Eu não fico fazendo piadas, afinal, na situação atual qualquer coisa faria com que você fosse executado ou algo pior. Talvez seja por meu humor que me meti naqueles problema... enfim, eu tento me manter sério e sei quando eu tenho que calar a boca. Eu sou responsável, é claro. Sou o irmão mais velho, tenho que cuidar dos outros mesmo e tenho as minhas responsabilidade entende? Mesmo que me divirta com meus amigos e tente levar uma vida normal eu sou daqueles que na teoria jogaria a primeira pedra quando nos revoltássemos, bom, só na teoria mesmo, não sou covarde. Só fico na minha.

MEDOS


▪ Capital
▪ Ir para a Colheita
▪ Ver um de seus irmãos e irmãs ir para a Colheita
▪ Patrick (NPC)

SONHOS


▪ Escapar da colheita
▪ Se casar, ter filhos e ter uma vida calma
▪ Ver a Capital inteira explodir ao vivo
▪ Paz
▪ Acima de tudo uma vida boa

HISTÓRIA


Por onde eu começo? Olha. Justine Madrox, uma médica  renomada da região se casou com Odin Fairchild, um médico dos Pacificadores que dizem as más linguas, veio da Capital. Dai nasceram cinco crianças amáveis, eu Loki, depois as gêmeas Freya e Hela e ai os trigêmeos Ragnarok, Thor e Tyr. É, nós somos uma família bem grande e eu suspeito que talvez meus pais tenham tido tantos filhos porque meu pai costumava trabalhar para a Capital. Tipo. Uma vez ele disse que foi ideia dele um dos animais da arena, eu não entendi, mas depois ele virou um médico do distrito mesmo e nunca perguntei afinal não é da minha conta e tem coisas que você não quer saber não é? Mas é extremamente raro gêmeos e ainda mais trigêmeos em seguidas, mas a Capital faria isso de olhos fechados.

Eu cresci como o irmão mais velho. Então basicamente. Eu sou o cara entendem? Digo, não me acho nem nada, mas eu sempre tomava conta de todos e liderava as brincadeiras. Sempre pediam conselhos para mim e praticamente substituía papai e mamãe quando aconteciam emergências e tinham que sair no meio da noite para tratar dos feridos. Por isso mesmo eu sou hiper protetor com eles e não deixo ninguem machucar eles. E por causa disso eu me meti numa confusão daquelas. Só que isso não vem agora, vamos falar sobre mim primeiro.

Não sou nenhum gênio ou carreirista, mas eu fui inteligente o bastante para aprender uma arma. Só por segurança. Sempre achei que um dia iria para os jogos então arremessar facas foi uma coisa até simples. Eu sempre fui uma criança endiabrada, segundos os meus pais, não que eu concorde. Estava sempre correndo, pulando por ai, brincando com coisas perigosas. Me metendo em encrenca.

Não é que eu acabei me metendo em encrenca? É, talvez seja mesmo endiabrado.

Vocês tem que entender. Foi sem querer. Tava trabalhando depois da escola, fui levar os caixotes com o seda para a tia Gretel e sem querer eu tropecei derrubando eles pela janela. Não é minha culpa que Patrick é tão molenga que escorregou e bateu a cabeça. Tá, isso foi realmente ruim, porque o sangramento fez o pacificador perder seu emprego, mas o homem não conseguia entender que eu não fiz aquilo de propósito mesmo tendo feito meus pais darem consultas de graça até o homem ficar cem por cento de novo. A culpa não é minha que a Capital decidiu que ele estava inapto e ele ficou desempregado. Eu realmente me arrependo, mas ele não precisava agir daquela forma.

Mesmo que ele tenha saído dos pacificadores o homem decidiu que minha vida tinha que ser um inferno e que eu merecia toda a dor que pudesse me proporcionar. Os amigos pacificadores dele começaram a me seguir, então um dia a entrega dos tecidos atrasou e eu fui culpado. Um dia alguém derrubou farinha em mim "sem querer" fazendo eu chegar atrasado no emprego. Ai o negócio começou a ficar sério e um pacificador me deu um soco por andar rápido demais. Outros dois me deram uma surra quando "encarei ele de forma inapropriada". Tudo piorou quando atiraram no meu ombro enquanto estava indo para a escola. Não acharam o atirador. Mas o tiro claramente vinha das armas feitas e usadas pelos pacificadores.

Meus pais perceberam que tinha algo errado e tentaram tratar com Patrick. O filho da mãe decidiu que merecia uma quantia absurda de dinheiro como indenização até que pudesse pegar seu emprego de volta e papai foi obrigado a pagar. Eu dei meu próprio salário a partir dai, mas os pacificadores continuavam a me tratar como um Avox. E a cada mês Patrick pedia mais e mais até nem meu salário conseguir pagar aquilo.
 
Pois bem. A situação não estava extrema até sabermos que Patrick fez um exame e provaram que seria impossivel que ele trabalhasse novamente pois na queda teve um dessas lesões azaradas na perna. Eu realmente tentava me sentir mal pelo que eu fiz, mas o homem parecia querer provar minha boa vontade a cada momento. Enfim. Patrick ficou muito raivoso e mandou os pacificadores me matarem. Ele tinha perdido a esposa e os filhos. Estava um bêbado. Eu sei que estraguei a vida do homem, mas isso não dava o direito a ele de me matar.

Meus pais estavam pensando no pior antes que Patrick resolvesse ferir um de meus irmãos mais novos. Com os salários de toda a familia podiamos até pagar o que ele queria, mas estava claro que ele não sossegaria até me ver morto. Ai, chega uma nova colheita. E eu tenho a pior ideia de todas... bom, ele não podia mais ferir minha familia se eu não estivesse mais ali para ser culpado não é? Certo... mas é extremo demais, isso seria suicídio.


HABILIDADES


1. Pericia com Facas
2. Acrobacias
3. Força Mental


diseñado por shiki @ sourcecode
[/color]
avatar
Loki Fairchild
Novato
Novato

Mensagens : 1
Data de inscrição : 09/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] FAIRCHILD, Loki

Mensagem por Cecília S. Smith em Qui Jan 09, 2014 6:47 pm


ficha reprovada


Motivos



  • Coloque o título correto no tópico.
  • Coloque o seu nome em OFF no campo 'jogador'.



Criado por Frozen •


Devil's Wife ▽

He opened his house so I could play with my puppets.
avatar
Cecília S. Smith
Idealizador
Idealizador

Mensagens : 436
Data de inscrição : 30/01/2013

Registro em Panem
Tésseras: Infinitas
Conhecimento de Habilidades:
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum